top of page

FAQ ANALÓGICO // dicas (última parte)

Desde que voltei a fotografar com filmes 35mm e publicar, no meu Instagram, as fotografias reveladas neles, vez ou outra recebo perguntas de outros apaixonados pelo assunto. Por isso, resolvi deixar salvo aqui algumas das dúvidas mais frequentes que recebo por lá. Dividi os guias por temas para não ficar muito extenso e esta será a última parte, com algumas dicas que me pediram.


__



1) Qual a maior dica? Comprei uma simples há pouco tempo e estou me adaptando.


Pensar mais antes de clicar e correr o risco de gastar seu filme todo em 10 minutos hahaha tô rindo, mas é sério. A gente tá muito acostumado com o digital, com o poder de fazer mil fotos, escolher as melhores e apagar o restante.


Outra dica boa é não gastar tanto com filmes muito caros agora. Vai aprendendo com os mais “baratinhos”, assim a possibilidade de um erro vai doer menos no seu bolso.


2) Quais as diferenças entre fazer um trabalho com câmera analógica e digital?


Eu AMEI essa pergunta!


Além da questão estética, a principal diferença, para mim, é o quanto a gente preza por ser mais assertivo. O cuidado, sabe? Não dá pra sair clicando tudo. Os erros vêm como uma penalidade. Não tem como se desfazer dele. Errou, tá errado. Perdeu uma pose do filme.


Além disso, tem a questão do não imediatismo. Em algum momento, você vai até se pegar procurando o visor da câmera para ver a foto depois de clicar (insira aqui um emoji de palhaço hahah). Eu tenho que esperar, no mínimo, 1 semana para ver o resultado e saber se deu certo (esse é o prazo que o laboratório daqui costuma dar para entregar o filme).


Outra diferença grande é em relação a equipe. Às vezes nem todo mundo tem contato com esse tipo de fotografia e, no começo do trabalho, não entendem muito bem o porquê de fazer as coisas com menos pressa.


No set, refazer uma foto digital é muito mais fácil, porque você pode analisar a foto e corrigir o que quer na cena. Trabalhando com analógica, não.


Para finalizar, o filme, se bem armazenado, vai durar para sempre. Se você perder a foto digitalizada ou impressa, é só mandar escanear ou imprimir de novo.


Outro dia levei alguns filmes do casamento dos meus pais para escanear e foi muito legal poder compartilhar fotos de 34 anos atrás com outras pessoas. Coloquei uma foto no final dessa pergunta para vocês também verem :)


Agora, se você perder o arquivo de uma foto feita digitalmente, se seu HD der pau e você não tiver feito um backup, já era. Não tem como recuperar.

3) Onde eu acho bons materiais de estudo?


Os reviews de algumas câmeras específicas eu não acho em português com tanta facilidade, infelizmente, mas tem alguns materiais em blogs que falam sobre o fazer fotográfico analógico e sobre os filmes. Algumas lojas até têm uma aba de blog no site com reviews. Analog Camera Club e Festival de Filmes Vencidos são exemplos das que eu conheço e sei que tem, linkei os blogs delas aqui para vocês.


O LAB:LAB Analógico criou 2 guias analógicos de bolso e imagino que estejam bem legais. Um é para filmes 35mm e outro para 120mm. Estavam esgotados, mas fica de olho no Instagram deles para você saber quando estiver disponível de novo.


A Katharina Giglio e a Anna Augusto são algumas das artistas que eu acompanho e que produzem guias com algumas dicas lá no Instagram delas. Vale o follow!


4) Pretende dar cursos/workshops online? Diz que simmmm <3


Eu me tremo toda quando recebo isso. Eu sou MUITO tímida e, apesar de estar cursando uma Licenciatura agora, eu sinto que ainda não sei ensinar nada pra ninguém hahaha.


Costumo responder que “prometo te avisar se um dia acontecer”, mas a verdade é que não me vejo preparada para isso. Ainda tô aprendendo muito também, mas quem sabe, um dia, quando eu estiver mais segura.


Alô, UFES, quando a pandemia passar, me adianta um estágio pra eu tentar me preparar.


__



UFA! Parabéns e obrigada a quem chegou até aqui hahaha. Se tiver mais alguma dica, deixa aqui nos comentários que eu vou amar ler.



Com carinho,

Du.

Σχόλια


bottom of page